domingo, 28 de julho de 2013

A Ler: Wolfsmund

wulfmund1

Encontrei por acaso uma referencia a este manga quando procurava referencias sobre novas edições da Vertical e neste caso avaliei o livro pela sua capa (e vendo algumas imagens na net).

A aposta não foi gorada dado que é uma proposta que me parece bastante interessante.

A acção passa-se nos cantões suíços no Sec. XIV durante a ocupação austríaca apresentando a repressão que era feita sobra a população local sobre o invasor.

Numa passagem estreita dos Alpes existe uma fortaleza , a Wolfsmund, que controla a passagem entre as zonas ocupadas e os estados italianos e neste primeiros 3 capítulos vemos a tentativas de elementos da resistência em passar a fortaleza para se organizar longe da ocupação Austríaca.

Cedo nos apercebemos que estamos perante algo ligeiramente diferente quando nos apercebemos uma preocupação do autor em mostrar a violência do dia a dia e este consegue nos surpreender quando personagens que estão bem caracterizados nas suas motivações e seriam facilmente colocados como heróis da trama são executados sem piedade.

wulfmund2 

À primeira vista podemos encontrar alguns paralelismos com mangás tipo Berserk dado que não há contemplações se morrem homens mulheres ou crianças mas o elemento mitológico está ausente e toda a violência é pensada e realizada por homens para homens. Aqui não temos contemplações sendo o ambiente muito soturno espelhando o desespero dos ocupados.

Sendo o primeiro numero personagens recorrentes como o senhor da fortaleza e uma prostituta que auxilia a resistência ainda não se encontram totalmente desenvolvidos sendo a personagem central a própria Wolfsmund e a necessidade de a ultrapassar.

A arte de Mitsuhisa Kuji é sólida com cenário interessantes e boas cenas de acção.

Um pormenor para futuros leitores é a abundancia de fan-service e nudez, enquadrada na trama das histórias mas claramente a apelar ao seu publico alva dado se tratar de um seinen

image

Em resumo um bom começo de uma série uma história que tem uma boa base paras ser desenvolvida, penso que o rigor histórico não é o centro da trama mas isso não será o mais importante.  

Titulo: Wolfsmund
Editora: Vertical Inc.
Volumes Publicados: 1
Preço: $ 12,95 USD
Classificação: 8/10

domingo, 14 de julho de 2013

A Ler: Star-Lord The Hollow Crown


Com a preparação do filme Guardians Of The Galaxy, a Marvel decidiu publicar um one-shot sobre um dos actuais integrantes, Peter Quill o Star-Lord.
Só tive contacto com este personagem em dois momentos na leitura de dois números da mítica Heróis da TV e no numero dois da revista que dá nome a este blog, Aventura & Ficção.
image   image image
Apesar do pouco contacto com o personagem a história que saiu na HTV foi-me muito marcante dado que foi idealizada por uma das duas melhores duplas de sempre nos comics Chris Claremont e John Byrne que ai estavam a fazer, histórias nas Marvel-Premier e Marve-Team-Up e ainda não tinham avançado para o X-Men.
A história em traços gerais segue a procura de vingança do personagem principal sobre a morte da sua mãe às mãos de alienígenas, acabando por descobrir que está envolvido numa trama que envolve um enorme império galáctico e destituição do seu imperador.
Confesso que a compra deste one-shot foi apenas ter uma melhor copia de leitura dado que os dois numero dos Heróis da TV já tem quase 30 anos. Mas foi com uma agradável surpresa que vi que a Marvel decidiu incluir a primeira aventura do personagem e uma descrição conceito inicial do seu criador Steve Englehart que se baseou em conceitos de astrologia nos quais acreditava.
starlord1

Assim ficamos a saber que sendo a origem do personagem aproximadamente a mesma que mostrada por Claremont e Byrne ela é uma combinação de misticismo e ficção científica e que os seus poderes lhe foram dados pelo chamado Master Of The Sun tendo como base os quatro elementos Água, Fogo, Terra e Ar. É também apresentado o personagem como alguém com uma grande revolta interior, vingativo e propensão para a violência.
Este one-shot danos a possibilidade de conseguir contextualizar o personagem dado que o que foi publicado pela Abril não fazia esse tipo de enquadramento (na altura basicamente preocuparam-se em publicar tudo da dupla). Na abertura da segunda história do livro é apresentado um editorial onde é clarificado que Claremont e Byrne não dominavam os conceitos astrológicos e estavam desconfortáveis com o facto ser no conceito inicial movido pela vingança e agressividade dai que existam pequenas alterações no Star-Lord (um pequeno retcon) explicado como o amadurecimento de Peter Quill . Um facto curioso é que a história é toda a preto e branco e não a cores como saiu na Heróis da TV.
starlord2
Em termos de edição à apenas a apontar a capa que é medíocre apresentando a imagem actual do personagem.
starlord3
Titulo: Star-Lord – The Hollow Crown
Editora: Marvel Comics
Volumes Publicados: 1
Preço: $ 7,99 USD
Classificação: 5,5/10
Apesar de gostar muito da história  acho que ela não resistiu muito bem ao tempo e conhecendo agora o background percebemos que o personagem foi muito atenuado em relação ao conceito original.

sábado, 13 de julho de 2013

Fim do Interregno (espero)


Por vezes a vida obriga-nos a parar coisa que muito apreciamos, como mandar para aqui umas frases.
Espero voltar a ter tempo para manter alguma regularidade.