domingo, 14 de julho de 2013

A Ler: Star-Lord The Hollow Crown


Com a preparação do filme Guardians Of The Galaxy, a Marvel decidiu publicar um one-shot sobre um dos actuais integrantes, Peter Quill o Star-Lord.
Só tive contacto com este personagem em dois momentos na leitura de dois números da mítica Heróis da TV e no numero dois da revista que dá nome a este blog, Aventura & Ficção.
image   image image
Apesar do pouco contacto com o personagem a história que saiu na HTV foi-me muito marcante dado que foi idealizada por uma das duas melhores duplas de sempre nos comics Chris Claremont e John Byrne que ai estavam a fazer, histórias nas Marvel-Premier e Marve-Team-Up e ainda não tinham avançado para o X-Men.
A história em traços gerais segue a procura de vingança do personagem principal sobre a morte da sua mãe às mãos de alienígenas, acabando por descobrir que está envolvido numa trama que envolve um enorme império galáctico e destituição do seu imperador.
Confesso que a compra deste one-shot foi apenas ter uma melhor copia de leitura dado que os dois numero dos Heróis da TV já tem quase 30 anos. Mas foi com uma agradável surpresa que vi que a Marvel decidiu incluir a primeira aventura do personagem e uma descrição conceito inicial do seu criador Steve Englehart que se baseou em conceitos de astrologia nos quais acreditava.
starlord1

Assim ficamos a saber que sendo a origem do personagem aproximadamente a mesma que mostrada por Claremont e Byrne ela é uma combinação de misticismo e ficção científica e que os seus poderes lhe foram dados pelo chamado Master Of The Sun tendo como base os quatro elementos Água, Fogo, Terra e Ar. É também apresentado o personagem como alguém com uma grande revolta interior, vingativo e propensão para a violência.
Este one-shot danos a possibilidade de conseguir contextualizar o personagem dado que o que foi publicado pela Abril não fazia esse tipo de enquadramento (na altura basicamente preocuparam-se em publicar tudo da dupla). Na abertura da segunda história do livro é apresentado um editorial onde é clarificado que Claremont e Byrne não dominavam os conceitos astrológicos e estavam desconfortáveis com o facto ser no conceito inicial movido pela vingança e agressividade dai que existam pequenas alterações no Star-Lord (um pequeno retcon) explicado como o amadurecimento de Peter Quill . Um facto curioso é que a história é toda a preto e branco e não a cores como saiu na Heróis da TV.
starlord2
Em termos de edição à apenas a apontar a capa que é medíocre apresentando a imagem actual do personagem.
starlord3
Titulo: Star-Lord – The Hollow Crown
Editora: Marvel Comics
Volumes Publicados: 1
Preço: $ 7,99 USD
Classificação: 5,5/10
Apesar de gostar muito da história  acho que ela não resistiu muito bem ao tempo e conhecendo agora o background percebemos que o personagem foi muito atenuado em relação ao conceito original.

3 comentários:

  1. lol!! A tua frase final foi também o que pensei :) Ainda não li nada da versão moderna mas, que capa (e personagem) mais genérica. Não é que adorasse a versão original do Starlord, mas estava para aqui a olhar para um e para outro e o que salta assim à vista (na minha opinião) é que, nem que seja em termos visuais, perdeu-se muita da magia.
    Mas vá, eu tento ser o menos injusto possivel antes de ler seja o que fôr. Vou tentar ler o novo Star-Lord pois fiquei curioso com a nota que lhe destes :)

    ResponderEliminar
  2. Numa outra nota, não há nada que me dê mais nostalgia (que eu detesto) e me leve de volta aos meus Verões de infancia (que eu adorei) como as capas velhas dos Herois da Tv e das Superaventuras Marvel. Chuif chuif :)

    ResponderEliminar